segunda-feira, 11 de junho de 2012

Afogamento - Perfil epidemiológico no Brasil


Afogamento - Perfil epidemiológico no Brasil - Ano 2012
Elaborado pela Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático – Sobrasa <www.sobrasa.org>
Autor: Dr David Szpilman (*) Médico, especialista em afogamento e terapia intensiva.

Em 2009, o afogamento foi:
a 2ª causa geral de óbito entre 1 e 9 anos,
a 3ª causa nas faixas de 10 a 19 anos,
a 4ª na faixa de 20 a 24,
a 6ª entre 25 e 29 anos, e
7.152 brasileiros (3.7/100.000 hab) morreram afogados.

INTRODUÇÃO
O trauma diferentemente de outras doenças ocorre inesperadamente na grande maioria das vezes, o
que gera invariavelmente uma situação caótica dentro do âmbito familiar. Dentre os diferentes tipos de
traumas, o de maior impacto é sem dúvida o “Afogamento”. Situações de catástrofe familiar podem ser
observadas quando famílias inteiras se afogam juntos, por desconhecimento, ou pela tentativa infrutífera de
salvar uns aos outros.
Para ler o artigo na íntegra, acesse: http://www.sobrasa.org/biblioteca/obitos_2009/Perfil%20epidemiol%C3%B3gico%20do%20afogamento%20no%20Brasil%20-%20Ano%202012.pdf.

Nenhum comentário:

Postar um comentário